Pages

25 de fev de 2010


Vejo-me flutuar
nas águas encontradas
de lágrimas salgadas
vejo-me afundar
Sinto-me esquecer
mas sem você
a vida é errada
sinto-me esconder
mas sem você
tudo é nada

Espere-me naquele canto
no canto da estrada
espere-me com uma lágrima
quero ver a sinceridade
nem que seja disfarçada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário